Mude o futuro do país

A Creato está ligada neste importante momento que definirá o futuro do nosso Brasil.

O eleitor consciente está por dentro do processo eleitoral. Sabe que, apesar dos problemas, a política é um instrumento de ação da sociedade. Por isso, costuma participar das reuniões políticas e acompanhar os debates, além de procurar saber quem são os candidatos, assim como as propostas de cada um deles.

eleições

Identificação

Estas eleições terão algumas novas regras. Entre elas, a obrigação do cidadão apresentar, no dia da votação, um documento de identificação com foto juntamente com seu título de eleitor. Serão aceitos a carteira de identidade ou de identidade funcional, carteira de trabalho ou de habilitação com foto, assim como o certificado de reservista. Já as certidões de nascimento ou casamento não serão admitidas como prova de identidade.

Se você não possui mais o título de eleitor, atenção: Termina no dia 23 de setembro o prazo para pedir a reimpressão deste documento. Uma nova via pode ser solicitada em qualquer cartório eleitoral do país.

O Tribunal Superior Eleitoral autorizou a reimpressão do título, até esta data, mesmo para os eleitores que estiverem fora do seu domicílio eleitoral. Isso é um avanço, já que legislação anterior previa que quem estivesse fora do seu local de votação tinha somente até 4 de agosto para pedir uma nova via do título.

Mas é bom lembrar: Só pode pedir a reimpressão do título os eleitores que já tinham ou solicitaram o título até 5 de maio deste ano, data em que foi fechado o cadastro eleitoral de 2010.

A exigência da apresentação dos dois documentos foi introduzida na Lei das Eleições por meio da Lei 12.034/09.

Como denunciar a compra de votos

Para denunciar, é preciso primeiro saber identificar as tentativas de compra de votos. Veja como:

1º Passo – Identificar um ato de corrupção

Compra de votos – Oferta ou doação de qualquer “benefício” ao eleitor. Pode ser dinheiro, presentes, material de construção, emprego, serviços médicos ou de advogados, etc. Essa simples oferta já é motivo para que o candidato seja cassado.

Uso eleitoral da Máquina Pública – Utilização do dinheiro público para pagamento de despesas de campanha.

Boca de urna – Tentativa de influenciar o voto do eleitor no dia das eleições, com distribuição de folhetos do candidato, entrega de brindes, uso do carro de som e realização de comícios.

2º Passo – Coletar Provas

O simples testemunho do eleitor é muito importante para a Justiça Eleitoral determinar a cassação de um político. Mas se o eleitor puder juntar provas – como fotos, gravações, folhetos, telefonemas, emails – será mais fácil provar a culpa do candidato.

3º Passo – Denunciar

A denúncia pode ser feita diretamente à Promotoria Eleitoral, à Polícia Federal, ao juiz eleitoral ou ao Comitê 9840 (www.lei9840.org.br).

Portfolio, portifólio, portfólio…

Essa semana encontramos este grande dilema sobre as diversas formas que vemos por aí de se escrever o termo citado acima.

Portfolio, portfólio, portifólio? Afinal, qual é a grafia correta deste termo que causa tanta confusão em grande parte das pessoas?

Portfólio, sem i e com acento agudo, aparece nos principais dicionários como sendo a forma aportuguesada da palavra inglesa portfolio. Esta palavra, contudo, não é unanimemente aceita devido à existência do grupo consonântico rtf que não respeita as regras ortográficas do português. O acento agudo está justificado por se tratar de uma palavra proparoxítona: port-fó-li-o. Segundo regras de acentuação do português, todas as palavras proparoxítonas deverão ser acentuadas graficamente.

 

Classe gramatical: substantivo masculino

Separação das sílabas: port-fó-lio

Plural: portfólios

(Etm. do inglês: portfolio)

1. Conjunto de material gráfico utilizado em apresentações.

2. Conjunto de trabalhos ou de fotografias de trabalho de um profissional das artes.

3. Dossiê ou documento com o registo individual de habilitações ou de experiências.

4. Pasta ou cartão duplo para guardar papéis.

 Portfolio, sem i e sem acento agudo, é a forma original da palavra em inglês. Muitos defendem o seu uso justificando ser um estrangeirismo que deve ser usado na sua forma original visto não haver ainda um aportuguesamento consensual da palavra.

Portifólio, com i e acento agudo, embora muito usado pelos falantes, não se encontra registrado em dicionários, não sendo assim uma forma aceitável de aportuguesamento da palavra portfolio. Contudo, com a evolução natural da língua, feita com base em seu uso, poderá, quiçá, ser considerada uma palavra correta no futuro.

Portefólio, com acento agudo e vogal e, aparece nos dicionários de português de Portugal como sendo uma forma correta de aportuguesamento da palavra inglesa portfolio. Não se encontra registrada nos dicionários brasileiros.

Porta-fólio, formada pelo verbo portar e pelo substantivo fólio, com origem na palavra francesa porte-feuille, embora seja uma forma pouco usada pelos falantes, se encontra registrada em dicionários, estando correta.

É isso aí galera. Depois de todas essas grafias convidamos vocês para conhecerem nosso Portfólio, disponível na página inicial de nosso blog, no menu Portfólio.